sábado, 29 de outubro de 2011

ILHA DE MARAJÓ - Maior Ilha flúvio-marítimo do planeta

Ilha de Marajó

- Situada no estado do Pará e cercada pelos rios Amazonas, Tocantins e pelo oceano Atlântico, a Ilha de Marajó, bela e exótica, ainda é pouco conhecida pelos turistas. De frente para Belém, é maior que a Suíça ou a Holanda, são aproximadamente 50 mil km2 e 16 municípios, sendo que somente quatro têm agencias bancárias.. Com cerca de 3 mil ilhas e ilhotas, é o maior arquipélago flúvio-marítimo do Planeta é uma Área de Proteção Ambiental - APA. Apenas uma parte dela, ao leste, está aberta ao turista e tem fácil acesso. Possui exuberantes riquezas naturais espalhadas pela ilha: lagos, campos, manguezais, igarapés, sítios arqueológicos, pântanos e praias de rio. A variedade da fauna é uma das grandes atrações da Ilha: diversas aves, peixes, macacos, capivaras, mas com certeza, as manadas de búfalo se destacam como símbolo da região.
A partida para a ilha é da capital Belém, na maior parte das vezes em barcos que leva quase três horas no trajeto de 80 km. O principal porto da ilha é a cidade de Soure, considerada a capital da ilha. Basicamente, a visita envolve as cidades de Soure e Salvaterra.
O viajante tem oportunidade de se hospedar em fazendas tradicionais ou de selva e viver experiências radicais, enfrentando as ondas da pororoca (nome dado ao encontro entre as águas do rio Amazonas e do oceano Atlântico) , fazendo lanternagem de jacarés ou trilhando em lombo de búfalos. Os búfalos - cerca de 600 mil (maior manada de búfalos do país ) tem presença constante. Até na refeição. Na carne, no leite e no queijo - também conhecido como queijo marajoara, não é exatamente como a mussarela de búfala, mas uma versão um pouco mais pastosa. São usados também como meio de transporte.
A cidade de Soure, na costa leste de Marajó, é considerada a capital da ilha por oferecer mais infra-estrutura e serviços, como hotéis, restaurantes e uma agência do Banco do Brasil.
A maioria dos turistas, não costuma ficar mais de três dias na ilha. Tempo de explorar as praias, um pouco das fazendas de búfalos, dos mangues e da dança do carimbó, uma amostra do folclore e da história. Misto de lendas indígenas com crenças africanas. O carimbó, freqüentemente dançado nas salas das casas, é exibido em apresentações para turistas. Para os moradores, a serventia do animal vai além da cozinha e do artesanato. A polícia local, por exemplo, monta no lombo do búfalo para se locomover.

Com toda dificuldade que a ilha do Marajó enfrenta de comunicação interna e externa, os municípios, cada vez mais, vão superando as barreiras para o desenvolvimento. Chaves, um dos 12 municípios do Marajó, é um dos  únicos  com acesso gratuito à internet. Ou seja, qualquer pessoa que comprar um computador na sede do município terá acesso à internet. A inclusão digital, via rádio, está sendo comemorada pela prefeitura e moradores como a saída mais curta para enfrentar o isolamento do município.

Fontes pesquisadas

webventure.com.br/destinoaventura/pa/ilhademarajo
viagensmaneiras.com/viagens/ilhademarajo.htm
paraturismo.pa.gov.br/destinos/marajo.asp
wikipedia.org/wiki/Ilha_de_Marajó
ecoviagem.uol.com.br/brasil/para/parque-nacional/ilha-de-marajo/
brasilazul.com.br/ilhademarajo.asp

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada pela participação, assim que possível darei retorno.

Postar um comentário