domingo, 15 de novembro de 2015

CEFALÉIA ORGÁSTICA

(Denominada de várias formas: cefaleia benigna do sexo, cefaleia sexual, cefaleia orgástica, cefaleia copulogênica ou cefaleia sexual vascular benigna. Mas o termo mais usado é cefaleia coital) .

A cefaleia orgástica, pode parecer piada, mas a cefaleia provocada pelo orgasmo é uma realidade e não é incomum: Cefaleia associada à atividade sexual. Consiste em uma dor de cabeça primária, benigna, que surge geralmente cerca de três minutos antes do orgasmo,
evoluindo progressivamente, alcançando o pico de dor durante o orgasmo, persistindo nas horas posteriores. É de início abrupto, occipital ou generalizada, mas pode ser hemicraniana. É latejante e pode ser acompanhada de náusea e vômito.
Os pacientes com cefaleia de esforço são mais suscetíveis a apresentarem cefaleia associada com a atividade sexual. A causa principal da cefaleia orgástica não é conhecida. Estudos científicos mostram que este distúrbio é ocasionado por problemas no gerenciamento das sensações dolorosas no
cérebro, com neurotransmissores   interpretando erroneamente, a sensação de prazer como sensação dolorosa “O relato dos pacientes indica uma dor difusa, bilateral, predominando na região da nuca, que vai aumentando com a excitação sexual e rapidamente se torna muito intensa e explosiva, atingindo o ápice no orgasmo. Às vezes ocorrem náuseas e vômitos. Após o término da relação sexual a dor pode melhorar logo ou persistir por várias horas, variando de 1 minuto a 3 horas. Curiosamente pode ocorrer também com a masturbação”, explica Dr. Galvão.
De acordo com os médicos, o problema costuma atingir mais as pessoas que apresentam outros tipos de dor cabeça, como a enxaqueca, apesar de o quadro não ser obrigatório. Em metade das pessoas afetadas, a dor de cabeça ocorre apenas uma vez ou em um único surto", comenta Dr. Antônio Cezar Galvão. Normalmente não existem problemas cerebrais ou cranianos evidentes nestes casos, mas como algumas pessoas podem sofrer sangramento de aneurismas cerebrais, ou rompimento arterial durante o coito, é conveniente a realização de exames neurológicos pelo menos após um primeiro episódio.
Ainda não se sabe exatamente as causas, mas acredita-se que os principais fatores desencadeantes sejam o estresse emocional e o cansaço. Há uma corrente de estudiosos que afirma ainda que a origem esteja na contração excessiva dos músculos do pescoço e da mandíbula, estado circulatório hiperdinâmico ou por aumento rápido da pressão arterial durante o ato sexual, quando a dilatação de vasos na cabeça e a produção de serotonina podem desencadear as crises.
Outra corrente acredita que o cérebro das pessoas acometidas pela enxaqueca - que apresenta um desequilíbrio químico natural - recebe o estímulo do orgasmo como um fator desencadeante da dor. "É uma deficiência do sistema antidor", diz Krymchantowski.
De acordo com Moreira, há também correntes que ligam o problema ao estresse, mas não há comprovação. "É uma teoria ainda muito discutível." Comprovado a  cefaleia orgástica não coloca o paciente em risco de vida.
O tratamento é feito com base na mudança de hábitos alimentares, como consumo excessivo de açúcar, pães e alimentos industrializados, bem como melhora na qualidade do sono, evitando dormir muito tarde e pouco. É preciso afastar outras causas mais graves para fazer o diagnóstico correto", avalia o neurologista Pedro Moreira. "Há determinadas circunstâncias que ocorrem também na vigência de um esforço e podem resultar em hemorragia cerebral provocada por ruptura de um aneurisma", afirma Moreira. Normalmente não existem problemas cerebrais ou cranianos evidentes nestes casos, mas como algumas pessoas podem sofrer sangramento de aneurismas cerebrais, ou rompimento arterial durante o coito, é conveniente a realização de exames neurológicos pelo menos após um primeiro episódio, exames, como arteriografia  cerebral, angioressonância  cerebral e ressonância do cérebro. Segundo um dos poucos estudos sobre o tema, realizado na Universidade de Munster, na Alemanha, a cefaleia do orgasmo atinge cerca de três vezes mais homens do que mulheres e é mais comum a partir de 25 anos. "Nem sempre acontece so nas  relações sexuais, pode também ocorrer numa masturbação", afirma Moreira. O médico deve estar atento no diagnóstico diferencial entre o tipo benigno de cefaleia coital e um possível sangramento meníngeo. A atividade sexual é o fator precipitante de hemorragia subaracnóidea em 4% a 8% dos pacientes com aneurisma cerebral e em 4% a 5% dos com malformações arteriovenosas.  
A dor  Melhora ou mesmo cessa se o ato for interrompido e realizadas manobras de relaxamento.  Se a atividade sexual progredir até o orgasmo, a dor pode tornar-se intensa e permanecer por um a dois dias. Não há necessidade de tratamento profilático. Deve-se orientar o paciente para não realizar atividade sexual em dias que esteja tenso e, se ocorrer a dor, o coito deve ser interrompido.
As cefaleias precipitadas por manobra de Valsalva (tosse, espirro, esticar-se, curvar-se) ou com exercício físico ou sexual, deve-se pensar em problemas cardiocirculatórios. Apesar, de incomum a angina pode apresentar-se com cefaleia, devendo este sinal de alarme ser rapidamente investigado com teste de esforço e estudo hemodinâmico, pois este paciente está no chamado grupo de risco, obeso, sedentário, tabagista e estressado.

Fontes de pesquisa:
Dr. Antônio Cezar Galvão, neurologista do Centro de Dor e NEUROCIRURGIA FUNCIONAL do Hospital 9 de Julho.
http://www.copacabanarunners.net/dor-de-cabeca.html
http://www.infoescola.com/saude/cefaleia-orgastica/
http://www.institutolongtao.com.br/blog/enxaqueca-por-danilo-c-pacheco/
http://www.medicinageriatrica.com.br/2008/01/31/caso-clinico-cefaleia-subita/
http://psicologiaautoestimaebeleza.blogspot.com.br/2014/11/dor-de-cabeca-e-coito-camisinha-dentro.html
http://www.saudeesportiva.com.br/sexo-dor-de-cabeca.php
http://saude.terra.com.br/bem-estar/orgasmo-pode-causar-dor-de-cabeca-fulminante-entenda-a-cefaleia-orgastica,ce56ef4c15d5f310VgnVCM4000009bcceb0aRCRD.html

2 comentários:

  1. boa noite. aconteceu comigo á 36 horas atrás e ainda estou com dor de cabeça. será possível que tenha estourado algum vaso? obrigado

    ResponderExcluir

Obrigada pela participação, assim que possível darei retorno.